Pages

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

FILHO DE PROPRIETÁRIO DE BAR É ACUSADO DE FALSIFICAR FICHAS E APLICAR GOLPE EM GARÇONS NA AABB DE BACABAL

Acompanhe o Blog no Twitter ™ Facebook e WhatsApp 999 88495260

Garçons que trabalharam durante a Copa Ouro, competição esportiva realizada pela Associação Atlética Banco do Brasil, de 17 de outubro a 28 de novembro, registraram Boletim de Ocorrência onde acusam um rapaz, conhecido como Kenaldy Verneic, de falsificar, em sua lan house, fichas de cerveja que foram repassadas durante os 43 dias do evento, causando um enorme prejuízo financeiro para eles e, consequentemente, para a organização.
Garçom Guilherme teve grande prejuízo e se
mostrou desesperado
Segundo o garçom Guilherme, que foi um dos ouvidos na Delegacia do 1º Distrito Policial na tarde dessa terça-feira (8), a princípio não havia por parte deles nenhuma pista de quem poderia de ser o suspeito, porém, um comparsa de Verneic foi a sua residência e questionou se “a conta das suas vendas havia batido". Com a negativa de Guilherme, essa pessoa teria revelado o nome do suposto responsável pela falsificação das fichas.

Ainda de acordo com Guilherme, no último dia 30 de novembro o acusado teria enviado, por telefone, um texto de mensagem para seu aparelho celular onde dizia: “Eu não sou moleque, tenho família como você. Não gosto desse tipo de coisa [...] eu não gosto de enganar ninguém. Eu vou dar seu dinheiro todo sem faltar um centavo.

Guilherme também relata que a partir do dia seguinte Verneic passou a não mais atender suas ligações, então, ele resolveu procurar o seu pai que teria dado garantia do pagamento e pediu um prazo.

Entretanto, ao prestar depoimento na delegacia, Verneic negou qualquer participação na ação delituosa.
Enquanto isso, Seu Francisco de Assis, que há 26 anos trabalha em eventos na AABB, também lamenta que todo o suor derramado e as horas de sono perdido tenham sido em vão e disse que espera contar com ajuda da polícia para que o caso seja resolvido o quanto antes.

Garçom antigo, Francisco de Assis lamentou
a situação.
Se comprovadas as suspeitas, tanto Verneic como seus comparsas poderão ser autuados pelos crimes de formação de quadrilha e estelionato.

O acusado tem uma lan house no Terminal Rodoviário e é filho do proprietário do Bar do Lula, estabelecimento que funciona na Rua Djalma Dutra, no Bairro da Areia.

Os repórteres Romário Aves e André Lima (TV Difusora) estiveram na porta da delegacia onde ouviram as vítimas. A reportagem será exibida logo mais, a partir do meio-dia, no programa Ronda na Difusora, apresentado por Randyson Laércio.

A Polícia Civil investigará o caso. 

Por Sérgio Mathias

0 comentários: