Pages

segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Retrocesso: Brasil Devera Voltar a Votar em Urnas de Lona

SÃO PAULO – Os cortes no Orçamento do governo vão forçar a Justiça Eleitoral a usar cédulas de papel e urnas convencionais de novo. O comunicado foi feito através de portaria conjunta publicada no "Diário Oficial da União" desta segunda-feira (30).

De acordo com a portaria, assinada por membros de várias instâncias do poder Judiciário, “o contingenciamento imposto à Justiça Eleitoral inviabilizará as eleições de 2016 por meio eletrônico”.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou, por meio de nota, que o total que não será repassado para a Justiça Eleitoral soma exatos R$ 428.739.416,00, o que prejudicará a aquisição e manutenção de equipamentos necessários para a execução do pleito do próximo ano.

O comunicado do TSE também informou que o ministro Dias Toffoli e o ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), "irão envidar todos os esforços no Congresso Nacional para que as verbas sejam autorizadas, a fim de se garantir a normalidade das eleições do ano que vem".

Eleições

As urnas eletrônicas foram lançadas no Brasil em 1996 e utilizadas pela primeira vez em maior escala nas eleições municipais de 1996, nos 57 municípios do país com mais de 200 mil eleitores. Em 2000, todo o eleitorado votou eletronicamente pela primeira vez.

Para Aldo Fornazieri, professor e coordenador da Escola de Sociologia e Política de São Paulo, o retorno às cédulas de papel não deve se concretizar: “O contingenciamento é uma coisa provisória. Foi importante os juízes do Supremo e do TSE terem feito esse alerta, mas essa é uma questão que deve ser resolvida com certa tranquilidade”.

0 comentários: