Por Ricardo Santos
Poucos blogs mostraram a verdadeira recepção que o governador Flávio Dino teve em Tuntum, também a inauguração de uma obra que leva nome de gente viva.
Em recente visitação a Tuntum, cidade do interior, onde Flávio Dino deu teve seus primeiros votos, blogues locais mostraram a atitude de alguns populares, que deram ao governador uma recepção “calorosa”. Nada de novo ou de errado nisso, aliás, o eleitor maranhense tem que tratar políticos é com cobranças.
Imaginem a situação precária de nossa capital, agora imagine como vive a população dos 217 municípios do Maranhão? Infelizmente, ainda vivem esquecidos. Nesse aspecto todas manifestação é importante, pois, até agora, só aconteceram ensaios de mudanças. O povo não quer esperar até o próximo ano, governador, tem pressa.
Aparentemente o governo Flávio Dino vem acertando, trabalhando. Para isso a Secretaria de Comunicação maranhense tem se esforçado ao máximo para passar uma imagem de um governo trabalhador.
Tudo parece acontecer como antes, a mais importante pasta continua sendo a Secom(publicidade e propaganda) nosso pobre estado poderia deixar de empatar verbas públicas se a visão governista mudasse um pouco e deixassem de gastar volumosas somas em publicidades.
O governo do Maranhão ao que tudo indica, só vai começar  a mudar de verdade ano que vem, quando o novo orçamento estadual for votado. Enquanto isso, permanecemos como nos governos passados, que dava até  vontade de morar dentro da televisão, tamanha eram as belezas mostradas nas propagandas enganosas.
Mas isso, nosso idolatrado, salve salve, governador, ainda não quis mudar. Pior pra ele, o povo está despertando, tem mostrado que está com pressa…
Excessos midiáticos: Só vale para os Sarney?
Abaixo, imagens da inauguração de uma creche que, segundo a imprensa local, recebeu o nome de pessoa viva, contrariando por completo a determinação do governador que era de’tirar nomes de pessoas vivas de logradouros públicos”.
brauniene
O nome do prefeito até hoje continua numa escola contrariando por completo as ordens do “governo da mudança” Que contradição!!!
SDC10682