Pages

terça-feira, 12 de maio de 2015

Alberto Filho ganha mais do suplente Deoclides Macedo

O suplente de Deputado federal Deoclides Macedo (PDT) perdeu na tarde de segunda-feira (11) mais um batalha na justiça para o Deputado Federal Alberto Filho (PMDB), dessa vez foi uma medida cautelar impetrada pelo o suplente de deputado, a medida foi rejeitada por uma decisão monocrática e agora Deoclides deverá recorrer para plenário, o suplente tenta de todas as formas reaver o Mandato de Deputado Federal que lhe foi dado pela a justiça no começo desse ano e a mesma justiça lhe tirou, dando o Mandato ao Deputado Federal Alberto Filho.

Reveja o caso e entenda:

Mais um capítulo na luta de Alberto Filho (PMDB) contra Deoclides Macedo (PDT) na disputa pelo mandato de deputado federal.
Na noite de hoje (3), por unanimidade, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) julgou improcedente medida cautelar interposta no fim do mês de janeiro por Macedo e garantiu o retorno do peemedebista ao cargo.
Deoclides teve os 56.171 votos inicialmente invalidados pela Justiça Eleitoral. Mas o presidente do TSE, ministro Dias Toffoli, mandou contabilizá-los.
Assim, Julião Amin, que elegeu-se primeiro suplente, ficou com a vaga de Alberto Filho, e Macedo subiu da segunda pra a primeira suplência – com a garantia de assumir em virtude da nomeação de Amin como secretário de Trabalho do governo Flávio Dino (PCdoB).
Dias antes da posse, no entanto, a juiza eleitoral Alice de Sousa Rocha, do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Maranhão, anulou novamente a totalização dos votos de Deoclides Macedo e voltou a determinar a posse de Alberto Filho.

No dia 31 de janeiro, nova reviravolta.

Por meio da ação cautelar hoje julgada improcedente, o pedetista conseguiu liminar, novamente concedida por Toffoli, garantiu a posse de Amin como deputado e, na semana passada, acabou assumindo, com a saída do colega para assumir o cargo de secretário. (Gilberto Leda)

0 comentários: