Pages

quinta-feira, 6 de junho de 2013

EXEMPLO DE HUMILDADE: VITORIA DO MEARIM DAR ULTIMO ADEUS A VEREADORA TUICA

 

Acompanhe o Blog Luiz Carlos no Twitter™ e  Facebook.

 

Do blog do vereador Cafezinho


Antônia Pereira Gomes, popularmente conhecida como Tuíca de Denor, nasceu em 07 de julho de 1952 e pode ser considerada uma guerreira devido a sua trajetória de vida e aos inúmeros obstáculos que enfrentou como mulher, negra, e por suas limitações que, contudo, não foram suficientes para tirar a alegria e vontade de viver que ela tinha.

Em 2012, Tuíca sofreu uma grande perda com a morte do marido Denor, seu único companheiro por muitos anos. Após a tragédia, ela conseguiu surpreender a todos que duvidavam de sua capacidade ao ser eleita vereadora do município de Vitória do Mearim pelo PCdoB, com 481 votos, ficando entre os nove candidatos mais bem votados do município.

Durante a campanha, Tuíca sofreu um grande desgaste físico, o que fez com que ela adoecesse logo após a posse do dia 1º de janeiro. Ela participou das sessões na Câmara Municipal até o mês de abril, quando seu estado de saúde piorou.

Há um mês, ela estava internada em São Luís para tratar a saúde debilitada.
Hoje pela manhã, Tuíca veio a óbito prestes a completar 61 anos de idade, interrompendo assim, a história de luta que só a ela pertenceu. Ela não deixou filhos.

A cidade de Vitória do Mearim está de luto hoje, pois perdeu um deus personagens mais simples e ilustres.

O amigo Aldo César, também muito conhecido na cidade de Vitória, pode acompanhar Tuíca durante toda a campanha, o que gerou uma grande amizade entre os dois. Hoje, ele lamenta a morte da amiga, sem deixar de relembrar os julgamentos que ela sofreu ao ser eleita Vereadora.

Em sua página pessoal do Facebook, Aldo se expressa da seguinte forma: 

“Mulher negra cujos últimos passos do seu destino pessoal lhe foi dado pelo povo de forma gloriosa ao atribui-lhe o cargo de vereadora deste município. Não importa as suas características de ordem pessoal e de problemas que possam ter--lhes afligido, mas, é preciso que nos importemos com sua trajetória até pouco tempo conhecida. O luto é um instante que nos encaminha para construir lembranças eternas ou não. Não adianta muitos dizer agora: Que pena, coitada.... se a pouco tempo a criticavam como analfabeta, incompetente, zero a esquerda. Isto ouvi e vi muitos se manifestarem.
Vamos homenageá-la com sinceridade, sem exagero e com dignidade”.

Com esta linda homenagem de um amigo, é que encerramos por aqui a divulgação desta triste notícia.

O que Tuíca deixa aos seus conterrâneos?!

O exemplo de vida, a história de garra, persistência e instituto de sobrevivência.

Colaborou Aldo César

0 comentários: