quarta-feira, 16 de abril de 2014

Quem Sabe Faz: Raimundo Almeida Anuncia Obras Para Lago Verde e Presta Conbtas de Suas Ações



Acompanhe o Blog do Luiz Carlos no Twitter ™ e Facebook


O prefeito reeleito de Lago Verde Raimundo Almeida-PP, anunciou em sua pagina de relacionamentos facebook mais obras para o município, aliado de primeira hora do Palacio dos Leões  e muito afinado com os deputados Alberto Filho e Roberto Costa ambos do PMDB e com bom transito em Brasilia o prefeito exibe com orgulho o anuncio de obras e conclusões de outras:

IREMOS INICIAR AGORA A:
1º-CONSTRUÇÃO DE UMA CRECHE NA SEDE DO MUNICIPIO.
2°-UM GINASIANO POLIESPORTIVO NA SEDE.
3º-UM GINASIO NO POVOADO CENTRO DOS CONSTÂNCIO.
4º-UMA ESCOLA NO POVOADO ANGELIM.
5º-8 KM DE ASFALTO EM LAGO VERDE.
6º-RECUPERAÇÃO DE 100 KM DE ESTRADAS VICINAIS.
7º-UM POSTO DE SAÚDE EM LAGO LIMPO.
8º-UMA PRAÇA COM ARENA ESPORTIVA NO ALTO DA FUMAÇA EM FASE DE CONCLUSÃO.
9º- UMA QUADRA ESPORTIVA EM SANTA LUZIA EM FASE DE CONCLUSÃO.
10º-A CONSTRUÇÃO DO GINASIANO POLIESPORTIVO DO POVOADO ANDIROBAL, QUE ESTAR A TODO VAPOR, CONCLUÍMOS O HOSPITAL MUNICIPAL E COMPRAMOS TODOS OS EQUIPAMENTOS NOVOS, E AGORA ESTAMOS CONCLUÍDOS A REFORMA E AMPLIAÇÃO DOS 6 POSTO DE SAÚDE DO MUNICÍPIO, TORNANDO ELES UM MINE HOSPITAL, E CONTRATAMOS 12 MÉDICOS PARA ATENDER NOSSA POPULAÇÃO, COM MÉDICOS 24 HORAS COMO PROMETEMOS, AGUENTA OPOSIÇÃO.
O maior líder político do município fez estes anúncios com uma boa pitada de resposta a criticas infundadas e descabidas de uma quase meia dúzia de oposicionistas aproveitadores que existe em Lago Verde.
O Prefeito sempre tem demonstrado equilíbrio e respeito com o seus munícipes por isso faz questão de prestar contas a sociedade das ações do seu mandato.

Patricia Vieira Presidente do Pros Mulher Conclama Sociedade Para Fortalecer o Partido no Maranhão



Estará sendo levado ao ar nesta segunda-feira (21) em todos os canais de Tv e emissoras de rádio de todo Maranhão, a segunda aparição de Patricia Vieira presidente estadual do Pros mulher.

Onde em suas andanças pelo interior do Estado a jovem senhora vem despontando como uma liderança aguerrida e simples.

Na nova versão da programação a presidente Patricia Vieira convida a população Maranhense para ingressar nas fileiras do seu Partido o Pros.

É visto com grande satisfação e empolgação o convite de uma autentica representante da mulher maranhense.

Em breve suas aparições no rádio e tv serão totalmente voltadas para o grande projeto de estruturação do Pros 90 no Maranhão.

Acompanhe o Blog do Luiz Carlos no Twitter ™ e Facebook

domingo, 13 de abril de 2014

Simplício comemora aprovação de texto que altera o Supersimples



Acompanhe o Blog do Luiz Carlos no Twitter ™ e Facebook



O deputado Simplício Araújo (Solidariedade/MA) comemorou a aprovação do relatório final dos projetos que modificam o Estatuto da Micro e Pequena Empresa (conhecido como Lei do Supersimples – Lei Complementar 123/06). O texto foi aprovado por unanimidade nesta quarta-feira (11), na comissão especial criada para analisar a matéria. O texto aprovado é o substitutivo do relator, deputado Cláudio Puty (PT-PA), aos Projetos de Lei Complementar 221/12 e 237/12.
O texto modifica o estatuto para aumentar o acesso ao Simples Nacional e desburocratizar o funcionamento do sistema simplificado de pagamento de impostos das micros e pequenas empresas.
“Certamente teremos um avanço com a desburocratização, pois essa medida vai permitir que os empreendedores possam ter mais tranquilidade e competitividade”, afirmou o parlamentar maranhense.
O parecer aprovado faz várias modificações na lei do Supersimples, conforme pedidos de representantes do setor nas audiências públicas realizadas pela comissão. É o caso da chamada universalização do enquadramento no regime tributário do Supersimples. Ou seja, as empresas serão enquadradas de acordo com o limite de faturamento máximo e não mais pela área de atividade em que atua. Esse teto está hoje em R$ 360 mil para as microempresas e R$ 3,6 milhões para as pequenas empresas.
Outra reivindicação é o fim da chamada substituição tributária para as micro e pequenas empresas. Assim, as secretarias de fazenda estaduais não poderão mais aplicar o mecanismo, que é o recolhimento antecipado da alíquota cheia do ICMS nas empresas fornecedoras, o que anula os benefícios tributários do Supersimples.
Segundo o presidente da Confederação Nacional das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Comicro), José Tarcísio, isso gera uma bitributação: além de as micro e pequenas empresas terem que arcar com o repasse do ICMS pago pelo fornecedor, parte do imposto pago por meio do Supersimples é destinado às fazendas estaduais a título de ICMS.
Pelo projeto, essa mudança ainda terá que ser disciplinada em convênio celebrado pelos estados e pelo Distrito Federal e não se aplica no caso de combustíveis, cigarros, águas, refrigerantes, cervejas, motocicletas, máquinas e veículos automotivos, produtos farmacêuticos e produtos de perfumaria, de toucador e de higiene, autopeças, pneus novos de borracha, câmaras de ar de borracha e embalagens para bebidas.
Simplício considerou um avanço a criação do cadastro único nacional para as micro e pequenas empresas, que substituirá as demais inscrições federais, estaduais ou municipais, que corresponderá ao Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ).
No substitutivo, o relator retirou a principal proposta do Projeto de Lei Complementar 237/12, que era o enquadramento das microempresas e empresas de pequeno porte por faixas para o pagamento de alíquotas tributárias variáveis. Seria um mecanismo similar ao utilizado na cobrança do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF): se o contribuinte ultrapassasse determinada faixa de contribuição, pagaria uma alíquota maior apenas sobre o valor que excedesse àquele limite, desde que se mantivesse abaixo do teto a ser estabelecido pela proposta.
Estiveram presentes na reunião o ministro-chefe da Secretaria da Micro e Pequena Empresa, Guilherme Afif Domingos, e o presidente do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Luiz Barreto, além de líderes do segmento das micro e pequenas empresas. A proposta segue agora para votação no Plenário da Câmara. 
Reportagem: Letícia Bogéa com informações da Agência Câmara

LOBÃO FILHO, O SUBSTITUTO?




Acompanhe o Blog do Luiz Carlos no Twitter ™ e Facebook
 
A saída de cena de Luís Fernando Silva constitui um episódio, cuja magnitude é difícil mensurar. Só posso dizer que provoca um sísmico no espectro da sucessão e exige um tempo para que se possa visualizar com melhor clareza o movimento de readequação das peças dentro do grupo Sarney. Mal ele anunciou a sua desistência, Edinho Lobão abriu mão da candidatura ao Senado e se apresentou como alternativa ao cargo de governador, no que foi chancelado por Roseana Sarney.

A pressa em fazer a troca tem uma justificativa plausível. Busca-se com isso apaziguar o ambiente interno e eliminar a sensação de vácuo, que poderia dar início a um processe de deserção. Porém, tenho dúvidas se Lobão Filho é o nome talhado para essa missão. Ate aqui ele foi visto como um intruso na seara política, que a ela ingressou, não pela via do voto, mas pelas mãos do pai, o ministro Edison Lobão.

Do dia para a noite ganhou destaque de proa em razão das circunstâncias, mas dele espera-se bem mais que o cartão de visita do pai. Daqui para a frente terá que provar que possui os requisitos necessários para promover a paz interna e assegurar a permanência no poder. Será um desafio e tanto.

Todo o formato da campanha pela sucessão de Roseana vinha sendo construído em torno de Luís Fernando. Alguns apoios foram costurados com a sua própria marca e em face das suas relações de amizade. Com ele fora do jogo, tais alianças se manterão? É difícil prever. Um exemplo é o do prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira, que decidiu fechar com Luís Fernando por uma questão pessoal, independente de grupo ou partido, e agora se sente livre para tomar o rumo que bem entender.

Com Luis Fernando candidato, Roseana mergulharia na campanha de corpo e alma. Na hipótese de Lobão Filho, terá ela o mesmo entusiasmo? Que papel, por exemplo, cumprirá o chefe do Clã nessa campanha, até aqui fechado em silêncio? Tudo é muito incerto no reino dos Sarney. Uma coisa, porém, pode-se vislumbrar. Ao decidir ficar no governo e aceitar a saída de Luís Fernando, Roseana optou por um atalho perigoso.

Simplesmente estendeu um tapete para o sobrenome Lobão. Na hipótese de o filho ser de fato o candidato e ganhar a eleição, quem ascende ao poder no Maranhão é o pai, que mesmo deixando o cargo de ministro no próximo governo, continuará senador, com possibilidade, inclusive, de presidir o Congresso Nacional. Alguém imagina Lobão recebendo ordens de um Sarney sem mandato (até aqui ele reluta em tentar a reeleição de senador pelo Amapá), com o filho sentado no trono do Palácio dos Leões? Político discreto sob a luz dos holofotes, mas extremamente operante nos bastidores, Lobão é o mais preparado discípulo da dinastia e tem capacidade de sobra para herdar e conduzir o espólio do mestre.

Porém, deixando de lado as divagações, não sei dizer o quanto repercutirá na sucessão a renúncia de Luís Fernando. Em tese Flávio Dino se fortalece ainda mais. O ex-governador José Reinaldo Tavares, em artigo para este JP, deu como certa a vitória do comunista e chegou a anunciar o fim do grupo Sarney. Acho prematuro fazer previsões desse tipo, mesmo considerando as credenciais de José Reinaldo, um nome forjado na intimidade da família Sarney, de quem, ao longo dos anos foi um dos seus mais privilegiados observadores.

Em 1990 o grupo Sarney também enfrentou uma tormenta parecida, com o rompimento do então governador Epitácio Cafeteira, que obrigou a substituição da candidatura de Sarney Filho pela do senador Edison Lobão. Castelo, favoritíssimo, ganhou o primeiro turno com uma diferença de 100 mil votos, mas acabou levando a virada de Lobão no segundo turno, numa reação espantosa.

De concreto, pode-se dizer que o grupo Sarney está naquela situação do lutador de boxe que, encurralado entre as cortas do ringue, sofre duríssima investida do adversário e resiste a todo custo para evitar o nocaute. Muitos lutadores vi nessa situação. Alguns foram à lona, e outros conseguiram se reequilibrar e até ganhar a contenda.

Num cenário nublado e de nuvens espessas, vejo Lobão Filho mais como um balão de ensaio do que como, propriamente, algo que se deva levar a sério. Pode ser que se mantenha e até consiga virar o jogo. Ou apenas cumprir uma missão dissimulada, como a do “coelho” das maratonas, que assume a ponta na abertura da prova e cria uma ilusão de vitória, mas apenas dita o ritmo e prepara o caminho para o corredor de elite. Muita coisa ainda haveremos de ver nestas eleições. O jogo nem começou.
Jornal Pequeno, 13/04/2014

sexta-feira, 11 de abril de 2014

Utilidade Publica: Filha Procura Por Mãe em Lago Verde





Acompanhe o Blog do Luiz Carlos no Twitter ™ e Facebook
 
Leopoldina ou Cheiro



Atenção: A senhora JOSEANE SOUSA está a procura de sua mãe LEOPODINA mais conhecida como CHEIRO, segundo informações da filha a sua mãe reside na zona rural de Lago Verde, em seu relato a mesma fala que saiu da companhia da genitora quando ainda tinha 06 meses de idade.
Joseane Sousa filha
 

A filha lembra ainda que a sua mãe era esposa de um senhor por nome GONÇALO FERNANDES.


 Pedimos encarecidamente quem souber o paradeiro na mesma entrar em contato com este blog atravéz do numero (99) 99353599. A filha Joseane Sousa mora em Terezina, estado do Piaui.

quinta-feira, 10 de abril de 2014

Solidariedade Aprova o Nome de Wagner Lago como Candidato a Vice-governador na Chapa de Flavio Dino





Acompanhe o Blog do Luiz Carlos no Twitter ™ e Facebook



O PDT não terá vida fácil para emplacar o nome de Márcio Honaiser como vice-governador de Flávio Dino (PCdoB). Se o empresário gaúcho da região sul, já não tem a unanimidade dentro do seu partido, não tem também do grupo oposicionista, uma vez que membros desse bloco defendem que a vaga seja oferecida ao PSDB. No entanto outra legenda voltou a desejar o cargo, caso do Solidariedade.

Presidido pelo deputado federal Simplício Araújo, o SDD decidiu na última segunda-feira (7), que Wagner Lago é o melhor nome para representar o legado do ex-governador Jackson Lago, além de somar muito eleitoralmente.

Simplicio que tinha dito em outro momento que o seu partido não discutiria mais o assunto, afirmou que a decisão de retomar a discussão foi por conta da percepção de que "a chegada de mais partidos, o novo quadro político e a comprovação da viabilidade do nome de Wagner Lago", deem legitimidade ao partido.

Wagner Lago além de irmão do ex-governador Jackson Lago, já foi deputado federal e concorreu por duas vezes a vaga de senador pelo PDT.

Na corrida eleitoral é o que menos tem chance na indicação do nome que irá compor a chapa de Flávio Dino, mas de qualquer forma volta a embolar a definição da composição majoritária, que parecia ter sido finalizada entre os partidos PCdoB, PDT e PSB.