www.uniaojuventude.com.br

Pages

sábado, 30 de maio de 2015

Execusão em Vitoria do Mearim Continua Repercutindo

Abaixo a imagem do mecânico Irinaldo Batalha, que foi barbaramente executado por um vigilante que recebeu o apoio de homens da Polícia Militar. O crime ocorreu ontem, dia 28, em plena praça pública no município de Vitória do Mearim.


Luis Pablo

sexta-feira, 29 de maio de 2015

Vídeo Desmente Nota da Secretariara de Segurança do Maranhão Sobre Execusão em Vitoria do Mearim

Tivemos acesso agora apouco um vídeo que desmonta por completo a nota oficial emitida mais cedo pela Secretária de Segurança Pública do Maranhão, comandada pelo delegado Jefferson Portela.

Na gravação, um homem trajando um colete aparece como o autor dos dois disparos a queima roupa em um homem já caído no chão e aparentando estar desacordado, na frente de dezenas de populares, no município de Vitória do Mearim, no interior do Maranhão.

Diferente do que informou a SSP-MA, que mentiu oficialmente em nota ao declarar que a Polícia Militar estaria realizando diligências para prender o autor dos tiros, toda a ação bárbara foi acompanhada por uma guarnição da PM-MA, que ainda ajudou o executor a colocar a vítima dentro do camburão.

Do Portal Atual7

Veja O Vídeo no Momento da Excursão

Senado cria CPI para apurar suspeita de irregularidade em contratos da CBF


Com 50 assinaturas de senadores, segundo a Secretaria-Geral da Mesa Diretora do Senado, a CPI com a finalidade de investigar a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) foi criada nesta sexta-feira (29). O requerimento de criação do colegiado havia sido apresentado pelo senador Romário (PSB-RJ) na última quarta-feira (28), mesmo dia em que foi preso o ex-presidente da CBF José Maria Marin.

O requerimento para a criação da CPI recebeu as assinaturas de 50 senadores – o mínimo necessário para se criar uma comissão de inquérito é 27. Com a leitura do requerimento no plenário, ocorrida na tarde desta quinta (28), os senadores signatários tinham até meia-noite para retirar ou incluir assinaturas de apoio ao pedido.


ESCÂNDALO NA FIFA
Dirigentes são acusados de corrupção
a notícia da prisão
acusação: ponto a ponto
acusação contra marin
quem é quem
perguntas e respostas
cobertura no globoesporte.com
Como nenhum parlamentar retirou assinatura do documento até o prazo limite, a CPI foi criada. Agora, para ser instalada e entrar em funcionamento, dependerá da indicação pelos líderes partidários dos parlamentares que integrarão a comissão o que deve ocorrer nos próximos cinco dias.

A CPI terá sete membros titulares, sete suplentes e 180 dias para investigar possíveis irregularidades em contratos para a realização de partidas da seleção brasileira de futebol e de campeonatos organizados pela CBF, além da realização da Copa das Confederações em 2013 e da Copa do Mundo de futebol de 2014.

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), afirmou que, nesta sexta-feira, pedirá aos líderes partidários a indicação dos nomes dos integrantes da CPI a fim de que os trabalhos possam se iniciar "imediatamente". Caso a indicação não seja feita por algum partido, os integrantes do colegiado são escolhidos pela presidência da Casa.

"Então nós vamos já amanhã [sexta] pedir aos líderes partidários que, por favor, indiquem os nomes para que nós possamos começar imediatamente a investigação", afirmou Renan.

Fonte:G1 - Geral

Os clicks de Hoje é para meu irmão Emanuel Maciel

Meu irmão hoje é um dia muito especial onde comemoramos a data do seu aniversario.

Um amigo fiel, de caráter e respeito, meu irmão sem duvidas alguma você é um ser muito especial.

Que esta data seja prorrogada por muita e muitas vezes, que Deus continue te dando sabedoria e saúde para continuar sendo esta pessoa maravilhosa.

Felicidades, parabéns pela data do seu aniversario meu mano mais novo.

Policia Divulga Foto da Caseira Suspeita de Participar da Chacina em Panaquatira


Foram presos na manhã desta quinta-feira (28), três pessoas envolvidas na chacina que ocorreu em Panaquatira, São José de Ribamar, no fim da noite de sábado (23) e terminou com a morte de cinco pessoas, entre elas um soldado da Policia Militar.
Os presos são Josiane Aires Costa de 22 anos (caseira), José Luis da Silva Araújo de 35 anos (caseiro) e Laurileide Rocha Paixão de 32 anos (amante do bode). Estão foragidos Geandeo da Silva Santos vulgo piolho; Cleinilson de Sousa Almeida, vulgo bode; Natanael de Sousa Almeida, vulgo Dentinho; Coreano; e Josi Laura Paixão de 15 anos ( amante do dentinho).
A Polícia Civil e Militar também faz diligencias para prender Marinaldo da Silva (5 mandato de prisão) Roubos, assaltos e inclusive tem um barco pirata, é o cabeça de todos. Dentinho e bode são irmãos. Laurileide é mãe de Josi.
Testemunha disse que viu Josiane Aires e José Luis em uma moto preta Yamaha levando e trazendo os bandidos para as casas de praia, dando precisamente informações.
Eles são acusados de promover chacina durante uma festa de grupo de amigos em uma casa de veraneio localizada na Praia de Ponta Verde. Um dos sobreviventes relatou que fingiu estar morto para escapar. “Os caras chegaram do nada, acho que eram sete. Vieram três por um lado e resto pelo outro e os caras chegaram atirando. Eu fui o primeiro a ser atingido por um tiro na cabeça, me fingi de morto para não acabar sendo uma tragédia maior”, disse.

 Blog do Carlos Barroso

Briga entre jovens seifaa vida de um no interior do Maranhao

G1MA
Um jovem foi assassinado durante a tarde desta quinta-feira (28), no município de São João Batista, no interior do Maranhão.

Dois jovens identificados como Gean Almeida e “Pretinho” se desentenderam e brigaram horas antes do homicídio. Segundo informações, Gean teria aplicado golpes de faca contra “Pretinho” nas proximidades de uma academia.

Após ser ferido, “Pretinho” se armou com uma arma de fogo e foi em busca do rival. Ele disparou um tiro no pescoço de Gean, que não resistiu e morreu minutos depois. O jovem conhecido como “Pretinho” precisou ser encaminhado para Hospital Municipal e depois transferido para São Luís. Ele se encontra em estado grave.

quinta-feira, 28 de maio de 2015

Camara Mantem Coligaçoes para todos os cargos eletivos e Aprova Clausula de Barreira para Criação de Partidos Politicos


O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou, por 369 votos a 39 e 5 abstenções, a cláusula de desempenho segundo a qual o acesso dos partidos aos recursos do Fundo Partidário e a tempo gratuito de rádio e TV dependerá da eleição de, ao menos, um representante em qualquer das Casas do Congresso Nacional.

O partido também deverá ter concorrido com candidatos próprios à eleição para a Câmara dos Deputados.

Esse texto faz parte do relatório inicial do deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) para a Proposta de Emenda à Constituição da reforma política (PEC 182/07).

Atualmente, o acesso é disciplinado em lei e garante o rateio de 5% dos recursos do Fundo Partidário a todos os partidos políticos com registro no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Os outros 95% são distribuídos segundo a votação obtida para a Câmara dos Deputados.


Mais cedo O Plenário da Câmara dos Deputados rejeitou, por 236 votos a 206 e 5 abstenções, o destaque do PSDB que pretendia acabar com a coligação eleitoral nos cargos para o Legislativo (deputados federais, estaduais e vereadores). O partido pretendia incluir parte do texto da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 14/15 na proposta da reforma política (PEC 182/07).

O texto do destaque assegurava coligações eleitorais nas eleições majoritárias (prefeito, governador, presidente da República, senador).

Os deputados continuarão, na próxima semana, a votação, tema a tema, da reforma política, com sessões marcadas para a segunda-feira (1º) e terça-feira (2).

Reportagem – Eduardo Piovesan Edição – Pierre Triboli

Sociedade Unida Contra Criminalidade se Reúne com Autoridades em Lago Verde


A sociedade civil organizada em parceria com a iniciativa publica e Policia Militar se reuniu nesta quarta-feira (27) para discutir e analisar os últimos acontecimentos que vem surgindo em Lago Verde. 



A falta de segurança esta assustando a sociedade somente na ultima semana dois assaltos e varias outras tentativas foram registradas na sede do município.

No evento varias pessoas usaram da palavra entre elas o comandante do destacamento local Sargento Soeiro, que pediu empenho da sociedade no que diz respeito as denuncias e informações para melhoria do desempenho dos militares.



O editor deste espaço uso a palavra para solicitar dos lagoverdense que criassem uma especie de abaixo assinado para ser enviado ao governador Flavio Dino sobre o baixo numero de policiais existentes em Lago Verde, falou ainda da quantidade excessiva de pontos de drogas que existe na sede do município.



O idealizador da reunião "Oliveira" cita alguns receios da sociedade que não podem mais deixar seus filhos nas ruas por conta da grande falta de segurança e o aumento abusivo da violência local, vamos nos manter unidos para que possamos juntos erradicar este problema, finaliza o idealizador do evento.



O vereador Burrego representou o chefe do executivo municipal e se colocou também a disposição da coletividade no que for possível para continuar mantendo a ordem e os bons costumes da pacata cidade de Lago verde.



Para o ex-vereador e comerciante R. Castro a saída do problema seria a classe empresarial formar uma especie de consorcio para contratar alguns seguranças particulares, já que a segurança publica do estado não esta dando para manter o equilíbrio.




O objetivo principal dos comerciantes é erradicar totalmente os índices de violência e o consume e comercialização de drogas, sendo assim alem dos militares presentes, esteve também membros do corpo de bombeiros e diversas outras autoridades e com certeza alguma providencia será tomada por por parte do poder público


PLUVIÔMETRO INSTALADO COM SUCESSO EM LAGO VERDE


Por Jean Canuto

A Prefeitura de Lago Verde, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e em parceria com o CEMADEN- Centro Nacional de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais, instalou um Pluviômetro Automático, nesta quinta- feira (28/05). O equipamento foi colocado na lateral da sede da Prefeitura Municipal, localizada na Av. Kennedy. No caso de chuvas, a CEMADEN acompanhará os índices pluviométricos no município, e se houver necessidade, em virtude de prevenir alagamentos ou alguma outra catástrofe ambiental, informarão os números registrados a Secretaria Municipal de Meio Ambiente, que por sua vez, comunicará a Defesa Civil.



O pluviômetro automático é do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), ligado ao Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação.  Desde agosto do ano passado a Prefeitura firmou convênio com esse importante órgão, e é hoje o primeiro pluviômetro automático instalado no município de Lago Verde em seus quase 54 anos.

O secretário adjunto de meio ambiente e coordenador do CEMADEN em Lago Verde, Jean Canuto, destacou a importância do pluviômetro para deixar as comunidades de Lago Verde mais segura. “É importante à comunidade ficar atenta à percepção de risco, principalmente em relação à vulnerabilidade”. Temos que aprender com o exemplo do aconteceu em 2009 quando houve grandes alagamentos na região da baixada lagoverdense, com a instalação desse pluviômetro, fica mais fácil acompanharmos as variações climáticas no município.

O projeto faz parte de um pacote de medidas do prefeito Raimundo Almeida para deixar a comunidade de Lago Verde mais segura no período de fortes chuvas.


SUCESSO TOTAL FOI A CAMINHADA CONTRA A EXPLORAÇÃO SEXUAL DE CRIANÇAS E JOVENS EM LAGO VERDE

Por Jean Canuto
Com o objetivo de mobilizar a comunidade  lagoverdense sobre um problema que a cada dia se torna mais preocupante, a Secretaria de Assistência Social por meio do Conselho Tutelar, Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos- SCFV, e em parceria com a Secretaria de Educação, de Saúde, Administração e Secretaria de  Fazenda e Planejamento, promoveram na tarde desta quarta-feira (27), uma caminhada pela principal rua da  Lago Verde, contra o abuso sexual de crianças e adolescentes.

Participaram da caminhada o secretário Adjunto de Assistência Social, que no ato, representou o prefeito Raimundo Almeida, demais funcionários da Secretaria de Assistência Social,  professores, assistentes sócias, psicólogo, representantes das Igreja Adventistas e Igreja Assembleia de Deus, alunos da rede estadual de ensino Escola Lêda Tájrá e John Kennedy, alunos a rede municipal de ensino da escola Balão Mágico e Pequeno Príncipe, que juntos proclamaram a sociedade a  se sensibilizarem com a causa e em defesa dos direitos da criança e do adolescente.

Durante todo o percurso, foi pedido à comunidade que ficassem atentos, “denunciem, não deixe que um crime hediondo seja cometido contra nossas crianças e adolescentes, disque 100”, ressaltou o psicólogo Dr. Antonio que junto a centenas de crianças e adolescentes convocou a sociedade para entrarem na luta contra a violência sexual.

Contratempo


Mesmo com a forte chuva que caiu na tarde de hoje, os participantes da Caminhada contra exploração sexual do município de Lago Verde, esperaram pacientemente, e ao som da Fanfarra da Escola Daniel Berg gritavam palavras de ordem e em defesa dos direitos das crianças e adolescentes. Após a chuva a caminhada seguiu normalmente tendo seu termino em frente à sede do Conselho Tutelar, localizado na Av. Kenndy.


Mais uma vez e com o esforço de toda a organização, contando com o total apoio da Prefeitura Municipal de Lago Verde, a Campanha “Faça Bonito”, fez sua parte. Esperamos que esse ato sirva de alerta e observância a os direitos de nossos jovens, crianças e adolescentes. 


ROBERTO COSTA E OPRESIDENTE DA ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA ACERTAM RETOMADA DE OBRAS DE HOSPITAL E ATENDIMENTO A PACIENTES RENAIS

O presidente da Assembleia Legislativa, Humberto Coutinho (PDT), e o deputado Roberto Costa (PMDB) estiveram com a secretária ajunta de Saúde do Estado, Rosângela Curado, nesta quarta-feira (27), buscando resolver dois dos principais problemas enfrentados pela população de Bacabal na área de saúde.
Roberto Costa agradeceu ao presidente Humberto Coutinho por haver intermediado o encontro com a subsecretária e elogiou Rosângela Curado por haver dado garantias de que os problemas serão resolvidos o mais rápido possível. O primeiro será a retomada das obras de construção do hospital regional Laura Vasconcelos e o segundo, a ampliação do número de atendimento a pacientes renais.

No caso do hospital regional, Roberto Costa disse que a subsecretária informou que o governador Flávio Dino (PCdoB) determinou que o problema seja resolvido logo, com a liquidação de uma dívida com a empreiteira e que a unidade subirá de 46 para 50 leitos, para garantir que seja cadastrado no Ministério da Saúde.

O deputado do PMDB informou que o hospital está com 50 por cento das obras executadas e que o ritmo será acelerado para ser entregue o mais rápido para a população.

O outro problema grave enfrentado pela população de Bacabal, de acordo com Roberto Costa, é em relação à quantidade de leitos oferecidos aos pacientes renais. São atendidos 190 provenientes da regional do Mearim, mas existe um fila extra de 50 pacientes precisando de hemodiálise. Rosângela Curado informou que a Comissão Bipartite de Saúde já autorizou a abertura de dez novos leitos e que os outros serão também contemplados com atendimento.

Roberto Costa reiterou o agradecimento ao presidente Humberto Coutinho e à secretária adjunta, na resolução desses problemas. “São apoios importantes e a população agradece porque os pacientes passam por muitas dificuldades, tanto os pacientes renais como outros tipos de doentes, principalmente porque Bacabal não possui atendimento de urgência”, explicou Roberto Costa.

Agência Assembléia

Deputado Jair Bolsonaro diz reducao da maior idade penal dara protecao a sociedade

O deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) disse que o menor de idade tem plena consciência do que faz e que a redução da maioridade penal vai proteger a sociedade, ao evitar que o jovem criminoso fique solto e continue a cometer crimes. “Não dá para esperar acontecer com nossas famílias e depois ficar abraçando a Lagoa Rodrigo de Freitas e soltar pombas pedindo Justiça”, ironizou.

O parlamentar participa de audiência pública da Comissão Especial do Estatuto da Família (PL 6583/13) para discutir a redução da maioridade penal (PEC 171/93) e suas consequências para as famílias que possuem filhos nessas condições.

Bolsonaro defendeu que o único direito que o menor infrator deve ter é não ter direito. “Imagina ficar sem um filho por causa de um celular?” Segundo ele, o governo deveria estimular o planejamento familiar em vez de adotar políticas assistenciais. Ele disse que, em curto prazo, não há solução para a violência.

O deputado afirmou ainda que o jovem infrator, muitas vezes, debocha da vítima, e relembrou o caso do adolescente Champinha, que assassinou os jovens Liana Friedenbach e Felipe Caffé em 2003. “Nâo se pode dizer que ele não sabia o que estava fazendo. Ele a estuprou cinco vezes!”, ressaltou.

Consequências
A advogada Taís Gouveia, assessora da comissão especial que analisa a PEC 171/93, afirmou que a redução da maioridade penal pode trazer outras consequências, além de questões ligadas à segurança pública.

“Se a gente vai reduzir a maioridade para 16 anos, vai se poder tirar carteira de identidade, vai se poder consumir álcool e isso ainda pode afetar a lei de crimes sexuais. Se de um lado atende o clamor da população para que seja solucionada a violência, desprotege a criança e o adolescente dos crimes de violência sexual”, explicou.

Taís Gouveia disse que vários países que tinham reduzido a maioridade penal voltaram atrás. “A tendência mundial é aumentar a maioridade, e, em países considerados mais seguros, a maioridade é de 18 anos ou mais.” Ela defendeu políticas públicas para evitar o aumento da criminalidade.

A audiência ocorre no plenário 11.

Mais informações a seguir


Reportagem – Luiz Gustavo Xavier Edição – Marcos Rossi

quarta-feira, 27 de maio de 2015

Camara aprova fim da reeleicao para o executivo, texto nao valera para prefeitos de primeiro mandatos eleitos em 2012 e governadores tambem de primeiro mandatos eleitos em 2014

 Plenário da Câmara dos Deputados aprovou, por 452 votos 19 a e 1 abstenção, o fim da reeleição para mandatos executivos (presidente da República, governadores e prefeitos), no âmbito da votação da proposta da reforma política (PEC 182/07).

O texto aprovado é o do relatório do deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), que prevê uma transição. Ela não se aplicará aos governadores eleitos em 2014 e aos prefeitos eleitos em 2012, nem a quem os suceder ou substituir nos seis meses anteriores ao pleito subsequente, exceto se já tiverem exercido os mesmos cargos no período anterior.

A exceção para o cargo de presidente da República não cabe porque a presidente Dilma Rousseff, já reeleita, não poderá se candidatar novamente em 2018.

Após a votação, a Ordem do Dia foi encerrada. Nesta quinta-feira, a partir das 12 horas, os deputados continuam a votar a reforma política por temas.

Mais informações a seguir


Reportagem – Eduardo Piovesan Edição – Pierre Triboli

Camara aprova sistema finaceiro de campanhas

 O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou, por 330 votos a 141 e 1 abstenção, a emenda do deputado Celso Russomanno (PRB-SP) à proposta da reforma política (PEC 182/07) que prevê o financiamento privado de campanhas com doações de pessoas físicas e jurídicas para os partidos políticos e com doações de pessoas físicas para candidatos.

Os limites máximos de arrecadação e os gastos de recursos para cada cargo eletivo deverão ser definidos em lei.

Assim, foi concluída a votação do tema do financiamento de campanhas.

Os deputados continuam a votar a reforma política por temas. O próximo tema é o fim da reeleição.

Mais informações a seguir


Reportagem – Eduardo Piovesan Edição – Pierre Triboli

Camara podera votar 4 modulos sobre reforma politica nesta tarde



O presidente da Câmara, Eduardo Cunha, disse há pouco que a parte da reforma política que trata do financiamento das campanhas deve ser objeto de pelo menos quatro votações nesta tarde. Ele explicou que o texto rejeitado ontem foi um destaque de preferência que pretendia permitir o financiamento por pessoas físicas e jurídicas para partidos e candidatos. “Nós vamos seguir a ordem de votação, nosso acordo foi votar agora primeiro o financiamento privado por pessoas jurídicas, em segundo lugar o financiamento privado por pessoas físicas e em terceiro o financiamento público”, disse Cunha.

Além dessas três propostas, por ter sido apresentado um destaque ao texto do relator, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), o texto de Maia também irá à votação.

O texto de Rodrigo Maia é um pouco mais restritivo do que o rejeitado ontem, pois permite que somente os partidos recebam doações de pessoas físicas e jurídicas.

“Vamos ter pelo menos mais quatro votações sobre financiamento. Isso se não tiver outra emenda aglutinava que proponha um texto diferenciado”, explicou o presidente da Câmara.

Cunha disse ainda que espera concluir as votações da reforma política até amanhã. “Um dos pontos mais polêmicos nós votamos ontem, que foi o sistema eleitoral. Financiamento vamos concluir agora. E ter ou não ter reeleição é uma única votação e coincidência de mandato também. O resto são temas acessórios que não devem demorar”, avaliou Cunha.


Reportagem - Murilo Souza Edição - Natalia Doederlein

Camara exclui texto que incluía na Constituição financiamento de campanha por empresas  

Camara Noticias

O Plenário da Câmara dos Deputados rejeitou a emenda do deputado Sergio Souza (PMDB-PR) à PEC da reforma política (182/07) que permitia o financiamento da campanha por pessoas físicas e jurídicas para os partidos e os candidatos, dentro de limites máximos de arrecadação e gastos de recursos que a lei deverá estabelecer para cada cargo.

A proposta recebeu 264 votos favoráveis e 207 contrários, mas foi rejeitada porque mudanças na Constituição precisam de, pelo menos, 308 votos a favor.

Assim, outras propostas sobre o modo de financiamento das campanhas poderão ser votadas, como aquela que permite a doação apenas de pessoas físicas. Se essa também não conseguir 308 votos, ainda poderá ser analisada emenda que propõe o financiamento público exclusivo.

Em seguida, a sessão foi encerrada. As votações continuam em sessão extraordinária marcada para as 12 horas desta quarta-feira (27).

terça-feira, 26 de maio de 2015

Camara Mantem Atual Sistema Eleitoral e Reforma Politica Ta Lonje de Acontecer no Brasil

O Plenário da Câmara dos Deputados rejeitou nesta terça-feira o principal ponto da reforma política (PEC 182/07) proposto pelo deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ): o chamado “distritão”, modelo em que os deputados e vereadores seriam eleitos apenas de acordo com a quantidade de votos recebidos, no sistema majoritário. A proposta foi rejeitada por 267 votos a 210 e 5 abstenções.

A Câmara manteve o modelo atual, com sistema proporcional, que leva em conta os votos recebidos individualmente pelos candidatos de um partido e os recebidos pela legenda. Esses votos são usados para um cálculo de quantas vagas cada partido consegue preencher. Outras mudanças nesse sistema – como a cláusula de barreira e mudanças nas coligações – poderão ser discutidas nesta quarta-feira, quando o Plenário vai retomar a discussão da reforma.

Os deputados também rejeitaram, por 402 votos a 21 e duas abstenções, o sistema de votação em listas fechadas, que previa a distribuição das vagas de acordo com listas pré-ordenadas. O sistema distrital misto – em que metade das vagas seria preenchida por lista e a outra metade pelo voto majoritário em distritos – também foi rejeitada pelo Plenário por 369 votos a 99 e 2 abstenções.

Antes de encerrar a votação, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, ressaltou que manteve "rigorosamente" a promessa de votar a reforma política em Plenário, permitindo que os deputados votem todos os modelos propostos. Segundo ele, os deputados terão de arcar com o resultado das votações. "Não aprovar nenhum modelo significa votar o modelo de hoje, uma decisão que a Casa tem de assumir a responsabilidade", disse.

Intenso debate
O distritão foi alvo de intenso debate até mesmo durante a votação dos outros modelos. Deputados contrários chegaram a empunhar cartazes explicando os motivos pelos quais votaram contra o modelo: excesso de personalismo, diminuição da força dos partidos, entre outros. Para os favoráveis, o distritão é um modelo simples de ser entendido e capaz de diminuir a pulverização de votos que levou ao Parlamento 28 partidos e baratear as campanhas com menos deputados.

O relator da matéria, deputado Rodrigo Maia, responsabilizou o PT pela derrota. “O PT mobilizou uma parte da sua base, virou votos da semana passada para essa e provou que não quer mudar nada”, disse.

O líder do PMDB, deputado Leonardo Picciani (RJ), outro partidário do distritão, também lamentou a derrota. “A decisão da maioria foi de não promover mudança no sistema eleitoral. O PMDB cumpriu o seu papel e defendeu a mudança do sistema”, disse.

O partido, no entanto, contou com dissidências. O deputado Marcelo Castro (PMDB-PI), que foi relator da comissão especial da reforma política e teve o parecer preterido por decisão dos líderes, chegou a distribuir um panfleto aos deputados denunciando falhas do distritão.

Quem comemorou o resultado foi o deputado Henrique Fontana (PT-RS). “Derrotamos o que era o grande risco de retrocesso para a democracia do País, que era o distritão, um sistema que seria o paraíso do abuso do poder econômico e o fim dos partidos”, disse.

Argumentos
O líder do PR, deputado Maurício Quintella Lessa (PR-AL), chamou o "distritão" de "canto da sereia". "Em princípio, parece um sistema que prega a simplicidade, mas é o sistema que personifica a eleição e fragiliza os partidos e ideias. Cada deputado seria um partido político", disse ele, afirmando que o modelo de eleger os mais votados inviabiliza as minorias.

Para o deputado Vinicius Carvalho (PRB-SP), o distritão não atenderia aos que foram às ruas desde 2013 pedindo mudanças nos rumos do governo. "No Japão, chegou-se à conclusão de que o distritão favorecia a disputa individualizada, a disputa entre os parlamentares e estimulava também os casos de corrupção e caixa dois. É isso que nós queremos dar como resposta ao clamor das ruas?", questionou.

O líder do Psol, deputado Chico Alencar (RJ) também avaliou que o voto majoritário fortalece o personalismo e iria piorar a política. "Aprovar esse sistema majoritário individualista, que mata a ideia de solidariedade partidária, é colocar no alto do trono da política brasileira o cada um por si, a campanha rica, o partido como um mero carimbador", criticou.

Para o deputado Miro Teixeira (Pros-RJ), no entanto, não haveria problema em aumentar o personalismo. Ele defendeu a aprovação do “distritão”. "Sejamos individualidades, nós representamos o povo, não temos de ser usados como cabos eleitorais de luxo ou para cumprir ordens dos donos da política", avaliou.

O líder do DEM, deputado Mendonça Filho (PE), argumentou que o distritão poderia ser a solução para o excesso de partidos. "Este Parlamento, do ponto de vista partidário, está uma verdadeira zorra, são 28 partidos com assento, recorde mundial", disse. Hoje, segundo ele, os aspirantes a candidato já buscam partidos não pela ideologia, mas pela facilidade de se eleger. "Esse é o mundo real, não adianta aula de cientista político", ressaltou.

Prefeita afastada de Açailândia, Gleide Santos, diz que membros do TJMA são “movidos a dinheiro”

Por Diego Emir

Com intuito de reverter a decisão da primeira câmara criminal do Tribunal de Justiça do Estado do Maranhão, que afastou a prefeita de Açailândia Gleide Lima Santos, o staff da gestora foi reunido na tarde desta terça-feira ( 26 ). Na oportunidade, Gleide buscou tranquilizar seus aliados, pois ela tem certeza que retornará ao cargo pois de acordo com a prefeita, “os membros do Tribunal de Justiça do Maranhão são todos movidos por dinheiro e isso não lhe falta”, declarou.

Gleide Santos deixou claro que vai fazer o que for necessário para retornar ao cargo, inclusive gastar o dinheiro que for necessário para contratar advogados ou até mesmo uma sentença que lhe coloque de volta no poder.

A prefeita afastada, mostra grande audácia ao disparar essas frases. O poder judiciário deveria ficar atento nas próximas movimentações da gestora de Açailândia.

Gleide foi afastada após um pedido do Ministério Público estadual, por conta uma ação criminal onde a prefeita é ré por utilizar em sua fazenda máquinas e funcionários da prefeitura para fazer obras.

Trata-se de Processo Criminal em denúncia promovida pelo Ministério Público Estadual, de Numero 0228762014, em desfavor de Gleide Lima Santos, Wagner de Castro Nascimento e Dalvadisio Moreira dos Santos, visando apurar a prática crime contra o patrimônio publico no Art. 1º, II do Decreto Lei n° 201/67, c/c Art. 29 do Código Penal Brasileiro.

Lulinha é um dos Homens Mais Ricos do Brasil

Os filhos de Lula, Erenice e Nascimento ensinam como fazer para virar milionário usando apenas a carteira de identidade

Aiuri Rebello e Bruno Abbud
O Ronaldinho da informática
Fábio Luís Lula da Silva, o Lulinha, tinha 27 anos em 2003, quando decidiu montar uma produtora de conteúdo digital em parceria com os amigos de infância  Ricardo e Kalil Bittar, filhos de Jacó Bittar, ex-prefeito de Campinas, conselheiro da Fundação Petrobras de Seguridade Social (Petros) e íntimo de Lula desde a década de 70. No ano seguinte, a Gamecorp foi pinçada do semianonimato e do raquitismo financeiro por uma proposta surpreendente: a Telemar ofereceu R$ 5 milhões para tornar-se sócia minoritária dos três jovens empresários. Com a mediação da consultoria de Antoninho Trevisan, outro velho amigo de Lula, o negócio foi consumado em 2005. A direção da Telemar informou que resolvera investir no diminuto empreendimento baseada em projeções econômicas que não divulgou. E garantiu que só soube que se asssociara a um filho do então presidente depois de consumado o acerto.
Antes de virar empresário, Lulinha, formado em biologia, ganhava  R$ 600 por mês como monitor do Jardim Zoológico de São Paulo. Em outubro de 2006, numa entrevista concedida à Folha, o pai foi confrontado com a carta de um leitor interessado em saber por que seus filhos, com formação escolar mais sofisticada, não eram tão bem sucedidos quanto o integrante da Primeira Família. “Porque deve haver um milhão de pais reclamando: por que meu filho não é o Ronaldinho? Porque não pode todo mundo ser o Ronaldinho”, comparou Lula. “Eles fizeram um negócio que deu certo. Deu tão certo que até muita gente ficou com inveja”. Na mesma semana, no programa Roda Viva,  o presidente voltou ao tema. “Não posso impedir que ele trabalhe”, defendeu-se. “Vale para o meu filho o que vale para os 190 milhões de brasileiros. Se têm alguma dúvida, acionem ele”.
A Câmara Municipal de Belém, no Pará, já atendera à sugestão do presidente em fevereiro de 2006, quando solicitou à Procuradoria-Geral da República que investigasse Lulinha por suspeita de tráfico de influência. Como a sede da Telemar fica no Rio, a Procuradoria repassou o caso aos procuradores baseados em território fluminense. Em outubro de 2006, o Ministério Público Federal do Rio de Janeiro pediu a abertura de inquérito à Polícia Federal. Em junho de 2007, contudo, resolveu transferir a missão para o Ministério Público Federal de São Paulo, que abriga a sede da Gamecorp. Em outubro de 2009, os procuradores  paulistas entenderam que cabia ao Superior Tribunal de Justiça decidir quem deve cuidar do assunto.  Em 12 de fevereiro deste ano, a Folha informou que STJ resolvera a pendência: cumpre à 10ª Vara Criminal Federal de São Paulo apurar se Lulinha subiu na vida porque é um Ronaldinho da informática ou porque foi içado pelo sobrenome.

Reforma Politica Tem Novo Relator


Luis Macedo/Câmara dos Deputados

Líderes partidários decidiram votar a reforma política diretamente no Plenário da Câmara dos Deputados

Os líderes partidários decidiram nesta segunda-feira (25) que a reforma política será discutida por temas em Plenário e terá um novo relator, o deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ). O texto do deputado Marcelo Castro (PMDB-PI), relator da comissão especial destinada a analisar o tema, não foi votado pela comissão, que teve a reunião desta segunda-feira cancelada.
O Plenário se reúne nesta terça-feira (26), em sessão extraordinária, a partir das 12 horas.
O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, disse que a decisão de não votar a reforma política na comissão especial não foi tomada por ele, mas pelos líderes partidários. “A comissão especial tem uma representatividade que não expressa a proporcionalidade do Plenário, e o objetivo é que tudo seja votado”, disse.
A proposta teve o aval da maioria dos líderes partidários, de acordo com o líder da Minoria, deputado Bruno Araújo (PSDB-PE). “Há a compreensão majoritária de que, regimentalmente, a não votação na comissão permite mais acordos ao longo do Plenário. Permite alguma chance de pontos negociados artigo a artigo. A votação na comissão levaria a outro tipo de procedimento que deixaria poucas alternativas de negociação no Plenário”, explicou.
A decisão foi criticada pelo líder do Psol, deputado Chico Alencar (RJ), para quem a comissão foi “assassinada”. “Jamais vimos uma comissão especial não concluir os seus trabalhos querendo discutir, querendo votar o relatório do Marcelo Castro. Essa votação final era uma obrigação regimental.”
O deputado Henrique Fontana (PT-RS) acusou o presidente da Câmara de “golpe”. “Foi uma ação autoritária do presidente da Câmara que, de forma imperial, decidiu cancelar os trabalhos da comissão e usar a mão de ferro para impor a vontade dele”, disse Fontana.
Eduardo Cunha respondeu às críticas acusando Fontana de inviabilizar a reforma em legislaturas anteriores. “Ditatorial é colocar um único modelo, como Henrique Fontana foi relator no passado da reforma política e ditatorialmente colocou apenas aquilo que ele entendia que era a reforma. Jamais permitiu que outros modelos fossem votados. A razão pela qual a reforma política não saiu na legislatura passada foi única e exclusivamente culpa de Henrique Fontana", rebateu Eduardo Cunha. Fontana nega ser o responsável pelo fracasso de tentativas anteriores.
Temas em votação
De acordo com a reunião de líderes, o projeto da reforma política será votado por grupo de artigos, em que a primeira opção que tiver o voto favorável de 308 deputados prevalecerá, de acordo com os seguintes temas:
1. Sistema eleitoral para eleição de deputados: proporcional com lista; distrital misto; distritão; e distritão misto.
2. Financiamento de campanhas: público e privado extensivo a pessoa jurídica; público e privado restrito a pessoa física; e público.
3. Fim ou não da reeleição;
4. Tempo de mandato de cargos eletivos;
5. Coincidência de mandatos: 2 anos para o próximo ano; 6 anos para o próximo ano; 2 anos para 2020;
6. Cota para as mulheres;
7. Fim das coligações;
8. Cláusula de barreira;
9. Outros temas independentes: voto obrigatório e data da posse presidencial.
Ainda não está claro se outros temas que sejam objeto de outras propostas de emenda à Constituição que foram analisadas pela comissão especial e tramitam em conjunto poderão ser discutidos por meio de destaques. Há deputados que admitem essa possibilidade, enquanto outros dizem que apenas os temas da lista serão analisados pelo Plenário.
Obstrução
Também não há acordo sobre se prevalecerá a proposta dos líderes de não obstrução. O líder da Minoria, Bruno Araújo, disse que dificilmente será uma votação tranquila. “Houve o acordo de não haver obstrução velada, mas é óbvio que, pelo tensionamento do debate, haverá votações em que os partidos irão usar instrumentos como destaques para tentar detalhar ao máximo a matéria. Parece pouco provável que, na prática, não haja um processo de votação lenta”, disse.
Henrique Fontana disse que vai usar o Regimento Interno para impedir a aprovação de temas como o financiamento de empresas e o distritão – sistema que acaba com o voto proporcional e torna eleitos os candidatos a deputado e vereador mais votados. “Dependendo do relatório, vamos apresentar destaques supressivos para retirar empresas do financiamento, vamos usar todo o tempo de debate”, explicou.
Continua:
Deputados avaliam que uma semana será pouco para a reforma política
Novo relator da reforma política defende votação por temas específicos
Íntegra da proposta:
PEC-182/2007

segunda-feira, 25 de maio de 2015

Comissao Cancela reuniao e reforma politica deve ser votada em plenario nesta terça feira (26)


A comissão especial da reforma política na Câmara cancelou a sessão desta segunda-feira (25) que votaria o relatório final, após líderes partidários terem defendido a votação diretamente no plenário. De acordo com o presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ),  uma reunião de líderes na noite desta segunda vai decidir se o texto vai mesmo para o plenário sem votação no colegiado.

"A reunião de líderes vai confirmar isso, seria deselegante eu confirmar isso antes da reunião de líderes. Estamos fazendo conversas prévias e o sentimento que estamos escutando da maioria dos líderes é que preferem levar direto para o plenário", afirmou.

Mais cedo, o líder do Democratas na Câmara, Mendonça Filho (DEM-PE), afirmou que a votação diretamente no plenário foi defendida em encontro na casa de Cunha na parte da tarde, entre líderes do PSDB, DEM, PMDB, PPS.

Segundo ele, do "ponto de vista regimental", será o "melhor procedimento" para que o projeto analisado pela Câmara "signifique algum avanço".

Fonte:G1 - Geral

Reforma Politica em Pauta

O Plenário da Câmara dos Deputados dedicará todas as sessões deliberativas, de terça-feira (26) a quinta-feira (28), para a discussão e votação da reforma política (PECs 182/07 e outras). Nesta segunda, a reunião de líderes partidários definirá os procedimentos para a votação da matéria, que deverá ser analisada por partes.

Segundo o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), os temas poderão seguir a seguinte ordem: sistema eleitoral; financiamento de campanhas; proibição ou não da reeleição; duração dos mandatos de cargos eletivos; coincidência de mandatos; cota de 30% para as mulheres; fim da coligação proporcional; e cláusula de barreira.

Se prevalecer essa ordem, o Plenário analisará primeiro o chamado “distritão”, modelo que acaba com o atual sistema proporcional para eleição de deputados e vereadores e determina a eleição dos mais votados pelo sistema majoritário.

Caso o “distritão” consiga o apoio de 308 votos, o Plenário passará para o próximo tema, o financiamento. Do contrário, o Plenário discutirá uma outra opção de sistema, o distrital misto, em que parte das vagas será preenchida pelo sistema proporcional e o restante pelo sistema majoritário. Se esse tema perder, será analisado então o sistema de listas partidárias. E se os três modelos forem rejeitados, mantém-se o atual.

O texto dependerá de emendas aglutinativas que poderão ser apresentadas ao longo da votação. Essas emendas surgem do aproveitamento de emendas apresentadas ao texto original e parte ou não do texto, resultando em nova redação que contenha relação com as emendas usadas como suporte.

Votação na comissão
A votação da PEC 182/07 na comissão especial está marcada para as 14 horas desta segunda. Se a votação não ocorrer com celeridade, até a manhã de terça-feira, existe ainda a possibilidade de o presidente da Câmara avocar a matéria para votação diretamente no Plenário.
Mandatos
De acordo com o parecer do relator da reforma política, deputado Marcelo Castro (PMDB-PI), todos os mandatos terão a duração de cinco anos, contra os quatro atuais. Pela proposta, os cinco anos valeriam ainda para os senadores a partir de 2027. O aumento do mandato está vinculado à ideia do fim da reeleição, exceto para os mandatos dos Legislativos municipais, estaduais, distrital e federal.
Para a transição do tempo de mandato coincidir com as eleições gerais unificadas em um único ano, os senadores eleitos em 2018 terão mandatos de nove anos. Atualmente, eles têm mandatos de oito anos.
Conforme o substitutivo do relator, o presidente da República, os governadores e os deputados eleitos em 2018 terão mandatos de quatro anos. Já os prefeitos e vereadores eleitos em 2016 terão mandatos de seis anos. Assim, pela proposta, a partir de 2022, todos os mandatos passarão a ser de cinco anos, com exceção dos senadores, para os quais a regra valerá a partir da eleição seguinte.
Cláusula de desempenho
Quanto à cláusula de desempenho, o relator prevê uma transição nas duas próximas eleições – 2018 e 2022.
Pelo texto, somente a partir de 2027 valerá por inteiro a cláusula de desempenho partidário: só terão direito a recursos do Fundo Partidário e acesso gratuito ao rádio e à televisão os partidos com representação no Congresso Nacional que obtiverem no mínimo 2% dos votos apurados, distribuídos em pelo menos 1/3 dos estados, com, no mínimo, 1% do total em cada um deles.
Em 2018, terão acesso a recursos do Fundo Partidário e acesso gratuito ao rádio e à TV os partidos com representação no Congresso.
Em 2022, só terão direito a recursos do Fundo Partidário e acesso gratuito ao rádio e à TV os partidos com representação no Congresso que obtiverem, no mínimo, 1% dos votos apurados.
Congresso
Para as 19 horas de terça-feira, está marcada sessão do Congresso Nacional para analisar cinco vetos presidenciais a projetos de lei. Entre os vetos que devem ser votados está o dispositivo relacionado à lei que restringe a fusão de partidos (13.107/15).
O trecho vetado da lei concedia prazo de 30 dias para os parlamentares mudarem para um partido criado por meio de fusão, sem a punição de perda do mandato. A justificativa da presidente Dilma Rousseff para o veto foi a de que isso daria aos partidos resultantes de fusão o mesmo caráter de partidos novos.
Fonte: Congresso em Foco/Blog do Louremar 

domingo, 24 de maio de 2015

Marcia Fellipe Confirmada no Maior São João do Maranhão Lago Verde ano VI

Eliziane Gama descarta confronto com Flávio Dino e revela apoio de Roberto Rocha

A deputada federal Eliziane Gama (PPS/MA) revelou, em entrevista exclusiva ao Blog do Neto Ferreira, que não existe a intenção do seu partido de confrontar com o governador Flávio Dino (P C do B), na disputa pela sucessão do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PTC), que acontece no mês de outubro do próximo ano.
A parlamentar disse que tem plena convicção que o governador Flávio Dino terá uma posição imparcial nas eleições de 2016, pois as pessoas que devem disputar a Prefeitura de São Luís têm uma boa relação com o chefe do poder Executivo Estadual, que deve deixar o processo eleitoral acontecer com total tranquilidade.
Na ocasião, Eliziane adiantou que o PPS tem clara convicção que terá candidatura própria em 2016, e no próximo mês de junho iniciará debate para a construção do plano de governo, que deve ser fruto do sentimento popular, pois não adianta discutir um projeto eleitoral sem envolver São Luís, como um todo.
APOIO DE ROBERTO ROCHA
Para Eliziane Gama, a própria população de São Luís demonstra um sentimento favorável muito grande pela sua candidatura. “Vamos trabalhar para coresponder as expectativas da população. O PPS tem candidato a prefeito de São Luís e colocarei meu nome à disposição do partido para disputar”, afirmou.
Na entrevista, Eliziane revelou que o senador Roberto Rocha (PSB/MA) tem demonstrado muito carinho, atenção e interesse no projeto do PPS de disputar a Prefeitura de São Luís. “Estou muito feliz. O senador é muito companheiro e amigo nessa caminhada. Tenho a plena convicção que sua contribuição será importante”, disse.
Eliziane Gama revelou também que o PPS está buscando apoio de vários partidos para consolidar o projeto em São Luís, como o PSDB, DEM, PTB e outras siglas. “Nossa intenção é juntar as pessoas de bem, que tenham ideias, projetos e compromisso com a cidade, para estar conosco nesse embate eleitoral”, concluiu.

Secretaria de Saúde e prefeitura promovem evento sócio-educativo em parceria com a Febac em Lago Verde

Acompanhe o Blog  União Juventude no Twitter ™ e Facebook

Alunos da Febac x Sec. Ozino Cutrim
A turma do terceiro período de enfermagem da FEBAC liderada pela dra. Alessandra Martins e o NASF (Núcleo de Apoio a Saúde da Família) em parceria com a secretaria municipal de saúde de Lago Verde promoveram neste sábado (23) um dia especial para as crianças do Distrito de Santa Luzia.
Sra, Cleres - Ver. Burrego e Membros da Febac 

Na ocasião foram distribuídos dezenas de brindes aos participantes, varias brincadeiras e um dia de lazer foi o ponto alto da programação.

As crianças compareceram maciçamente ao evento, liderado pelos alunos da Febac e o pessoal da saúde de Lago Verde.
Crianças participantes do evento
Esta foi mais uma parceria institucional da Facudade Febac com a prefeitura de Lago Verde.
  
Galera da Alegria 
 O vereador Burrego representou o prefeito Raimundo Almeida neste grandioso evento.

É satisfatório promover um evento de grande valia para a sociedade, em especial para as crianças que precisam de orientações de saúde e a promoção de mais um dia de lazer, finaliza o secretario de Saúde Ozino Cutrim.
Membros da organização Moises- Cleidiane- Nayra - Cristina
Vereador Burrego-



sábado, 23 de maio de 2015

Mais um jovem e vitima da violencia em Lago da Pedra

A violência com vítimas fatais continua por Lago da Pedra, e mais um jovem foi morto no começo da noite deste sábado, (23). Um jovem conhecido como Loirim, foi encontrado sem vida na proximidades Motel Dois Corações, com várias perfurações no pescoço. 

A polícia já investiga o caso.

A qualquer momento mais informações


Deu no blog do Carlos Barroso
Acompanhe o Blog  União Juventude no Twitter ™ e Facebook

Vereador Burrego Continua Fazendo o Social ao Distribuír Cadeiras de Rodas em Lago Verde


Lago Verde - O vereador Antonio Clodomir (Burrego) continua fazendo o social, desta vez o parlamentar distribuiu três cadeiras de rodas na zona rural de Lago Verde.


O parlamentar juntamente com o secretario municipal de saúde fez a doação de três cadeiras adaptareis para três crianças da zona rural do Município.

O vereador se diz feliz por ver três crianças de nossa comunidade sendo atendida com um beneficio tão necessário.



Já para o secretário de saúde Ozino Cutrim refere-se a satisfação em ver a alegria das mães destes três garotos que estava necessitando deste apoio, nos colocamos sempre a disposição da coletividade para a melhoria de todos finaliza Cutrim.

Acompanhe o Blog  União Juventude no Twitter ™ e Facebook

sexta-feira, 22 de maio de 2015

Pistoleiro que matou presidente da Camara de Vereadores de Santa Luzia foi preso em Lago Açu

Por Louremar Fernandes 

Foi preso no inicio da noite desta quinta-feira (21) na zona rural de Conceição do Lago Açu o homem que matou com cinco tiros o presidente da Câmara Municipal de Santa Luzia.
Osmar Pereira Alves, 28 anos, foi preso em sua residência no povoado Olho D´Água do Lapela e confessou o crime. Osmar Pereira já foi preso outras vezes pela prática de assaltos. Ele disse aos policiais que o prenderam que foi contratado para ir até Santa Luzia matar o vereador Cícero Ferreira da Silva.
Os delegados Valdenor Viegas, Marcos Amorim e Carlos Alessandro, da Superintendência Estadual de Investigações Criminais – SEIC – comandaram a operação que prendeu Osmar Pereira portando um revólver calibre ponto 38 e 15 munições. Neste momento a equipe se dirige para São Luis onde deverá fazer a apresentação do preso ainda na manhã de sexta-feira.
Sobre o crime
No dia 3 de maio, o vereador Cícero Ferreira da Silva estava em sua residência localizada no povoado Faisa quando chegou uma moto com dois ocupantes. Um deles disparou alvejou a vítima com cinco tiros. O vereador foi levado para o hospital de Buriticupu mas morreu no meio do caminho.